Retalho nº 01

__ A incerteza do amanhã e o desafio de ser quem somos

 

sou_urgente_isa_portugal.jpg

Há questionamento mais inquietante do que o que será de nós no futuro, ou se haverá mesmo um futuro? Creio que nada nos perturba e nos inquieta mais do que o mistério que permeia a existência do amanhã.

O que temos feito para tentar garantir a posteridade? Como temos tratado as pessoas? Como temos reagido ao bem, e sobretudo, ao mal que nos fizeram e fazem hodiernamente? O que decidimos fazer com as coisas que nos aconteceram? As respostas a estas perguntas condicionarão a nossa continuidade ou a nossa pausa. A solução, independente da resposta individual, é sermos quem, no fundo, nascemos para ser. Só isso nos salvará (pelo menos de nós mesmos, ou da mediocridade).

Ninguém nos disse que estar vivo seria tão desafiador e complexo. Ninguém nos avisou que após a nossa concepção tudo seria tão incerto. Mas com o transcorrer do tempo se torna inevitável perceber que, intrinsecamente, em cada ser vivente, o desafio de ser e reconhecer-se humano, pessoa, imperfeito, habita. É só mesmo com o tempo que percebemos que ser quem somos consiste em errar, cansar, perder, decepcionar, falhar, chorar, para então crescer, sonhar, se adaptar, conquistar, realizar, SE (RE) INVENTAR!

Por isso é certo que haverão de pagar um preço altíssimo aqueles que se recusarem a serem autores da própria história. É certo que padecerão na ignorância, pela sua própria força, aqueles que fecharem seus olhos para sua realidade interior. É certo que perecerão aqueles que se recusarem a equilibrarem-se em si mesmos!

Mas não nos preocupemos! Não deixemos de viver por medo de não estar respondendo a vida de maneira correta (quem disse que há?). Não coloquemos nossa força e a nossa energia no sentimento de escassez e medo do desconhecido, mas na autenticidade, na alegria e na gratidão! Vivamos! Despertemos! Sejamos e demos o melhor que pudermos a este mundo, as pessoas e a nós mesmos, sempre! Pois, indubitavelmente, não há outra maneira de construirmos o amanhã senão olhando bondosamente para o hoje. Está em nossas mãos. Só depende daquilo que faremos com tudo que temos – ou achamos que temos.

Ana Paula Lima

 

*Texto dedicado a todos aqueles que arriscam ser quem são, independente das circunstâncias e das consequências.

*Àqueles que asseguram leveza ao meu caminhar.

*Àqueles que reconheci como amigos-irmãos.

 

15 comentários em “Retalho nº 01

  1. Eu tô é besta com esse texto lindooooo, amei.
    Parabéns pela coragem e iniciativa.
    Esse mundo anda tão carente de palavras e acima de tudo de atitudes de amor.
    Vc nasceu pra pra isso….continue!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s